15 Suculentas de Sombra Para Ter Em Casa


claudete.dorocinski 43097868 513999939115476 4817223321218994322 n

Cansado(a) de perder suas plantas por deixá-las muito expostas ao sol? Ou talvez você tenha pouco tempo para cuidar da sua planta ou por esquecer de ficar retirando ela do sol toda vez? Então as suculentas são perfeitas para você!

A suculenta é uma planta, assim como o cacto, que é capaz de acumular água em suas folhas, troncos, caules ou raízes para sobreviver a calores extremos e longos períodos sem rega.

Então, se você mora em um lugar que faz muito calor, essa planta é a ideal para você adotar. Elas não requerem tanta atenção e suas regas são bem espaçadas uma das outras.

Por isso, saiba aqui quais são as 15 suculentas de sombra para ter em casa e não precisar mais se preocupar em perder as suas plantas nunca mais!

As 15 suculentas de sombra para ter em casa

Bálsamo-branco

suculenta balsamo branco
@claudete.dorocinski

Nome científico:Senecio dendroideum

Origem: Também chamado apenas por bálsamo, essa suculenta é da família crassulaceae e é originária da América do Norte e do México.

Cuidados e descrição: Cultive a sua bálsamo-branco em solo arenoso e fértil, e tenha certeza de que ele seja bem drenável. Diferente das demais suculentas, o senecio dendroideum consegue suportar geadas, porém será enfraquecido caso esteja exposto ao encharcamento constante.

O bálsamo-branco é uma suculenta perfeita para quem é iniciante na jardinagem, esquece e/ou tem pouco tempo para cuidar de suas plantas pois ela não precisa de cuidados redobrados.

Lança de São Jorge

suculenta lança de são jorgue
@hortodosburitis

Nome científico: Sansevieria cylindrica

Origem: Originária da África e de Angola, a lança-de-são-jorge também é chamada apenas de lança ou até mesmo espada de são jorge.

Cuidados e descrição: Por suas folhas terem um formato cilíndrico e serem eretas, juntas formando um leque, a lança de São Jorge será uma ótima decoração para o interior da sua casa. Além disso, a sansevieria cylindrica também pode ser trançada, fazendo com que ela ganhe um aspecto ainda mais interessante.

Ela precisa ser cultivada em solo bem drenável e leve, além de precisar de uma troca de vasos a cada dois anos. A espada-de-são-jorge não aguenta encharcamentos.

Barba-de-Moisés

suculenta barba de moises
@plantas_e_hortas

Nome científico: Soleirolia soleirolii

Origem: Originária da Itália e do Mediterraneo, a barba de Moisés também pode ser conhecida por lágrima-de-anjo, lágrima-de-bebê, cabelinho-de-anjo e planta-da-sorte.

Cuidados e descrição: No paisagismo, essa suculenta é perfeita para ser usada como uma forração pois ela é baixa e cresce rapidamente, se espalhando como um tapete dentro do vaso.

Seu tom de verde pode ser clareado aos pouquinhos cada vez mais que ela fica exposta ao sol. Também como as suas folhas, as flores da barba de Moisés são pequenininhas, de um tom branquinho, mas que crescem em uma grande quantidade.

Planta-diamante

planta diamante
@adoramos.suculentas

Nome científico: Pachyphytum compactum

Origem: Também chamada de planta-preciosa ou planta-jóia, a planta diamante é uma suculenta da família crassulaceae é originária do México e da América do Norte.

Cuidados e descrição: Essa suculenta não carrega esse nome atoa e isso se faz claro só de olhar para ela. A planta-diamante tem folhas grossas e com um formato cilíndrico ou arredondado, crescendo em volta do centro uma ao lado da outra, dando essa aparência de diamante.

Embora pareçam ser bastante resistentes, as folhas dessa suculenta se soltam com facilidade e por isso deve-se ter muito cuidado. Mesmo sendo delicadas, cada folhinha caída pode ser usada para fazer a multiplicação dessa espécie.

Pode ser cultivada em solo arenoso, leve e bem drenável. 

Mãe-de-milhares

mae de milhares
@meucantinhomeumundo

Nome científico: Kalanchoe daigremontiana

Origem: Originária de Madagascar, essa suculenta possui muitos nomes. Além de mãe de milhares, também é chamada de aranto, planta-chapéu-mexicano, calanchoê, planta-jacaré, planta-panda, espinha-do-diabo e, por fim, também pode ser conhecida pelo nome de planta-maternidade.

Cuidados e descrição: Ela tem longas folhas que medem entre 15 a 20 cm e que, para quem olhar rápido, podem parecer ter diferentes cores em suas pontas. Porém, olhando mais atentamente você perceberá que essas “diferenças” de tons na verdade são brotos pequenos.

Com um solo bem drenável a sua mãe-de-milhares irá crescer e gerar novas plantas de maneira saudável.

Tapete-persa

Suculenta Edithcolea grandis

Nome científico: Edithcolea grandis

Origem: Essa suculenta é originária de diversos lugares como aEtiópia, Iêmen, Oriente Médio, Somália, Tanzânia, Uganda e Quênia.

Cuidados e descrição: Com o caule ramificado, a tapete-persa pode crescer 30 cm e possui uma cor verde, que pode ter suas pontas variando entre o marrom ou o vermelho. Mas o grande atrativo dessa planta são as suas flores. Com um formato único de estrela e cores muito vibrantes, as flores são ainda maiores que os galhos dessa suculenta, roubando totalmente a cena.

Também precisa de um solo arenoso e bem drenável e não tolera frios extremos.

Suculenta-espiral

planta espiral
@floresamorperfeito

Nome científico: Albuca spiralis

Origem: Também chamada de planta-espiral ou bloem afrika, essa suculenta é originária da África do Sul.

Cuidados e descrição: A suculenta espiral vive de maneira saudável ao sol pleno ou a meia sombra em um solo bem drenável. É capaz de tolerar o frio, porém não aguenta geadas.

Se o que você deseja é uma planta diferenciada para decorar a sua casa, essa aqui pode ser a ideal para você. Com um tom de verde-azulada, as folhas da suculenta-espiral são compridas, finas e se contorcem como uma espiral nas pontas, criando um visual único.

Colar-de-golfinhos

colar de golfinhos
@vidamaissuculenta

Nome científico: Senecio peregrinus

Origem: Originária da África do Sul, essa suculenta também pode ser chamada por golfinhos-voadores, cordão-de-golfinhos ou planta-golfinhos.

Cuidados e descrição: Seu comprimento varia entre 15 cm até 1 metro, podendo se tornar uma planta e possui folhas que parecem muito à golfinhos e, com isso, irá dar um visual lindo em qualquer cantinho da sua casa. Embora sejam bonitas, podem ser bem frágeis também, por isso tome cuidado ao mexer-las.

Precisa ser cultivada em solo arenoso e bem drenável.

Babosa

babosa aloe vera
@lovealwayssucculents

Nome científico: Aloe arborescens

Origem: Também chamada de aloé, babosa-de-arbusto, erva-babosa e muito mais nomes, essa suculenta é originária da África do Sul.

Cuidados e descrição: Essa suculenta é muito famosa, principalmente por seus fins cosméticos. Além disso, ela também é ótima para decoração, com suas folhas verde-azuladas compridas e com ‘dentes’ nas pontas.

Tem que ser cultivada apenas em um solo leve e bem drenável.

Cacto-macarrão

cacto macarrao
@apto_1304

Nome científico: Rhipsalis baccifera

Origem: Também chamado de Rhipsalis ou Ripsális, o cacto-macarrão é uma suculenta originária da África, América do Sul, Ásia, e etc.

Cuidados e descrição: Ótimo para a decoração, essa suculenta possui uma cor verde clara e seu caule se ramifica em diversas partes, criando um visual incrível. Durante o verão, ela é capaz de gerar frutos que muitas vezes atraem pássaros.

O cacto macarrão também é capaz de aguentar o tempo frio, mas deve viver apenas à meia-sombra.

Cacto-pedra

cacto pedra, lithops sp
@minijardimoficial

Nome científico: Lithops sp

Origem: Também chamado de lithops, planta-pedra ou pedra-viva, o cacto-pedra é uma suculenta originária da África do Sul.

Cuidados e descrição: Por sua aparência diferenciada, esse cacto chama bastante atenção. Com um crescimento lento, ela tem um formato e cores que se assemelham às pedras. Além disso, ela é capaz de lhe presentear com uma linda flor branca.

Precisa ser cultivada em solo bem drenável.

Cacto-estrela

cacto estrela
@sitio.cedros

Nome científico: Stapelia hirsuta

Origem: Também chamada de estapélia ou flor-estrela, essa suculenta é originária da África do Sul.

Cuidados e descrição: Com a aparência de um cacto, essa suculenta pode aguentar longos espaços sem rega. Além disso, pode florescer entre o verão e o outono, e possuem um cheiro desagradável.

Pode viver sob sol pleno ou meia sombra, sendo cultivada em um solo fértil e bem drenável.

Planta-zebra

Planta Zebra - Haworthia Fasciata

Nome científico: Haworthia fasciata

Origem:  Pertencente à família asphodelaceae, originária da África da Sul, essa suculenta carrega o nome popular de suculenta zebra por possuírem algumas pequenas calosidades brancas em suas folhas que fazem com que a planta tenha uma aparência listrada.

Cuidados e descrição: Além de planta-zebra, também pode ser chamada de ravórtia, zebra de jardim e cacto zebra.

Na primavera, essa suculenta pode te presentear com diversas flores pequeninas e brancas. Pode aguentar temperaturas baixas mas não consegue sobreviver a encharcamentos constantes.

Tapete-sedum

sedum lineare - tapete sedum

Nome científico: Sedum lineare

Origem: Da família crassulaceae, a sedum lineare é uma suculenta originária da Ásia, como China e Japão.

Cuidados e descrição: Criada nas sombras, a suculenta sedum lineare irá crescer mais rápido e com folhas mais finas. Suas floração acontece entre a primavera e o verão, e irão enfeitar a sua suculenta com pequenas flores amarelas em formato de estrela.

Diferente das demais suculentas, o tapete-sedum gosta mais de um substrato rico em matéria orgânica. Não consegue aguentar encharcamentos constantes.

Colar de Rubi

colar de rubi - othonna capensis
@minhacasa91

Nome científico: Othonna capensis

Origem: Originária da África do Sul, a colar de rubi promete decorar sua casa ou apartamento.

Cuidados e descrição: Suas hastes são longas e finas, suas folhas crescem em espiral e podem variar de tamanho, fazendo com que a colar-de-rubi seja uma planta pendente ótima para vasos suspensos. Entre o final da primavera e o início do outono, essa suculenta poderá te presentear com lindas e pequenas flores amarelas, semelhantes às margaridas.

Pode crescer de maneira saudável se cultivada em solo fértil e arenoso, a meia de sombra ou em pleno sol.

Recent Content

link to Tudo Sobre a Echeveria Lilacina

Tudo Sobre a Echeveria Lilacina

Guia para todos os iniciantes- Echeveria Lilacina Sabe aquelas plantinhas lindas que você vê vendendo nos Supermercados? Aquelas das folhinhas carnudas? Então, estas plantas popularmente conhecidas como suculentas são plantas muito bonitas e simples de cuidar, mas mesmo assim sem os cuidados específicos a sua planta pode morrer. Uma em especial a Echeveria Lilacina precisa […]