Cacto do Peru — Cereus Repandus: Cultivo, Rega, Propagação e Cuidados

Originário da América do Sul (mais precisamente do Peru) e pertencente da família cactaceae, o cacto-do-peru também é conhecido por nomes como: mandacaru, urumbeva-do-peru, cereus, cacto-monstruosos, urumbeta e mandacaru do peru.

O cacto do peru (cereus repandus) não exige muita atenção e você dificilmente terá que passar tempo cuidando dele de forma rigorosa. Por esse motivo, ele é uma opção perfeita para todos os jardineiros de primeira viagem!

Com uma aparência muito característica desse tipo de cacto, ele possui algumas curiosidades interessantes, como flores e até mesmo frutos comestíveis!

Se você pretende ter um exemplar desse cacto, então continue lendo e conheça mais sobre o cacto do peru (cereus repandus): como cuidar, tempo das regas, dar mudas e cuidados extras para cultivar ele em seu lar da maneira certa.

Como é a aparência do cacto do peru (cereus repandus)?

Com caule cilíndrico, o cereus repandus possui uma coloração verde acinzentada.

Plantado em casa ele pode chegar até uma altura máxima de 4 metros, já os cactos dessa espécie plantados na natureza podem ultrapassar os 9 metros de altura!

O cacto-do-peru é capaz de te presentear com lindas flores grandes no período do verão, que contam com várias camadas de pétalas que variam sempre entre o rosa e o branco. Curiosamente elas apenas florescem após o pôr-do-sol e seu tempo de vida é de apenas uma noite, atraindo morcegos e outros animais noturnos.

Continue a Ler: Mini Cactos: Tipos, Cuidados, Dicas, e Mais

Então se você ainda estiver acordado(a) no horário certo, será uma surpresa incrível ver de pertinho essas flores antes do amanhecer!

Há algumas variedades do cereus repandus que não possuem espinhos, mas os cactos do peru costumam ter espinhos longos, pardos e afiados, que podem causar um grande incômodo caso você se espete neles. Por isso, tome cuidado em não deixá-lo em lugares em que crianças circulam ou que possua muita circulação de pessoas.

Exposição ao Sol

Como uma suculenta típica, o cacto-do-peru precisa viver sob o sol pleno, tendo contato direto e frequente com a luminosidade natural. Somente dessa forma que ele irá crescer de forma saudável.

Lembre-se que quanto mais sol ele receber todo dia, melhor será!

Então se o cereus repandus não receber iluminação suficiente, ele irá começar a crescer mais fino e perderá seu visual tão característico. Caso isso aconteça com o seu cacto, mova-o para lugares abertos o mais rápido possível e, com o tempo, ele irá crescer saudável novamente.

Vale ressaltar também que se o cacto-do-peru ficar estiolado (ou seja, fininho), sua estrutura danificada irá permanecer assim e será preciso cortar essas partes danificadas e esperar que a planta cresça novamente de forma saudável para que volte a aparência normal.

Descubra: Tudo Sobre O Cacto Castelo de Fada

Ambiente Indicado

O melhor local para deixar o cacto do peru (cereus repandus) é em áreas abertas como o quintal ou varanda, que garantem com que a planta pegue muita luz do sol todo dia.

Tenha o cuidado de não deixá-lo escondido abaixo de outras plantas ou objetos, já que isso irá impedir o cacto de pegar luz o suficiente.

Caso você esteja pensando em cultivar o seu cacto dentro de sua casa mesmo, deixe-o em lugares estratégicos, como próximo à janelas em ângulos que irão poder ter contato frequente e direto com a luz solar.

Outro ponto que deve ser levado em consideração caso você cultive o seu cacto do peru em casa ou em apartamento, é ter cuidado em não deixá-lo em lugares apertados ou embaixo de objetos, pois esse cacto é capaz de atingir uma altura considerável e pode acabar empurrando o que está em cima ou crescendo torto devido ao espaço limitado.

Entretanto, se o seu objetivo é realmente não deixá-lo crescer muito, então cultivar ele em casa dessa forma será a melhor maneira.

Dosagem e Tempo das Regas

Embora o cereus repandus seja capaz de passar dias sem precisar de uma nova rega, o local onde ele está plantado será de grande importância para determinar qual o espaço de tempo necessário entre cada rega.

Continue a Ler: Tudo Sobre o Senecio Barbertonicus

Se for plantar o seu cacto do peru em um vaso, é preciso regá-lo de dois em dois dias, sempre atento(a) para não deixar o substrato completamente seco por muito tempo pois isso acarretará no apodrecimento das raízes.

No período do inverno, as regas devem ser feitas com mais espaço entre elas, apenas quando o substrato estiver totalmente seco.

Já caso você planeje plantar o seu exemplar diretamente no solo em um local aberto, as regas naturais (ou seja, a água da chuva) será o suficiente. Caso a sua cidade esteja passando por um período de seca, então se torna necessário regar a sua planta a cada uma semana.

Solo, Substrato e Adubação

Esse cacto pode ser cultivado tanto diretamente no solo quanto em vasos, mas deve ser plantado em um solo rico em matéria orgânica, leve e que seja bem drenável, garantindo que ele seque da maneira certa após a realização de cada rega.

Caso o substrato usado para plantar o cereus repandus não seja capaz de ajudar a drenar a água entre as regas e acabar acumulando ela nas raízes, a planta estará vulnerável a bactérias e fungos. É preciso cortar as partes danificadas e plantá-lo em outro vaso caso isso aconteça, ou a planta irá morrer em pouco tempo.

Aprenda: Como Fazer Substrato para Suculentas em Casa

Um substrato perfeito para o cacto do peru pode ser criado através de uma mistura igual de terra vegetal e areia grossa. Mas caso você fique com dúvidas sobre como criar essa mistura, também é possível usar substratos prontos à venda. 

Quanto à adubação, para o cacto do peru ter um desenvolvimento saudável e não sofrer riscos, ele precisa ser adubado com fertilizantes próprios para a manutenção de cactos e suculentas, como a família do tipo NPK.

Propagação (mudas)

Você gostou tanto do seu cacto e quer ter outros cultivados através de mudas? Então saiba que o cereus repandus pode ser multiplicado de maneira rápida através do processo de cortar estaquias e plantá-las em outro recipiente.

Outro método que pode ser utilizado para ter novos exemplares do cacto do peru é o plantio por semente, porém essa forma tende a ser a mais demorada e requer um pouco mais de paciência até poder ver o seu novo cacto crescer de forma saudável.

Uma dica forte é procurar criar mudas do cacto monstruoso apenas no período da primavera, o que torna a tarefa muito mais fácil e prática.

Leia também: Tudo Sobre O Cacto Rabo de Macaco

Evitar Pragas

Talvez você tenha percebido que o seu cacto do peru recebeu algumas visitinhas indesejadas… Mas calma, não precisa se desesperar, isso não significa que você perdeu a sua tão querida planta para as pragas!

Com tamanho minúsculo, a cochonilha é um inseto que se alimenta de forma parasita e é muito conhecida como uma “vilã das plantas ornamentais”. Isso porque essa praga se aproveita de qualquer brecha para se infestar nas plantas, deixando-as fracas e afetando o visual delas.

Caso a sua planta receba essas “visitinhas”, saiba que é possível se livrar dessas pragas com inseticidas especializados, porém eles podem trazer riscos à saúde do seu cacto e, caso você tenha, dos seus animais também.

Uma alternativa que não traz ameaças e que você pode fazer em casa mesmo, é a mistura de água com um pouquinho de detergente neutro.

Para evitar maiores problemas no futuro, é importante fazer a remoção dessas pragas logo no início da infestação. Lembre-se que manter a sua planta sempre saudável também serve como um escudo protetor para evitar essas visitinhas indexadas.

Frutos Comestíveis

Se você gosta de ter um quintal versátil e funcional, então você precisa ter um cacto desse na sua casa agora mesmo!

Continue a Ler: Como Podar Suculentas

Além de lhe presentear com lindas flores no verão que serão uma surpresa imperdível, o cacto do peru (cereus repandus) também é capaz de dar frutos suculentos que podem fazer parte das suas receitas. Isso mesmo: você pode comer os frutos desse cacto!

Muito consumido na América do Sul e até mesmo em Israel, os frutos do cacto monstruoso são grandes, redondos, sempre na cor vermelho rosado e possuem um gosto adocicado. Imagina quantas opções de prato você poderá fazer com os frutos criados em seu próprio jardim!

Uma curiosidade interessante do fruto do cereus repandus é que, por causa da aparência deles, o cacto do peru é conhecido no exterior como “Peruvian apple cactus “, que significa algo como “cacto de maçã peruviano”.

Conclusão

O cacto do peru (de nome científico: cereus repandus) tem uma aparência muito característica e no verão é capaz de apresentar lindas flores brancas e rosa, por esse motivo ele é muito procurado para fins ornamentais.

Vivendo na natureza, pode ultrapassar os 9 metros de altura. Mas caso você esteja pensando em cultivá-lo dentro de sua casa, não se preocupe pois ele terá um crescimento menor em áreas internas.

De extremo fácil cultivo, esse cacto precisa de muita iluminação e suas regas só devem ser feitas quando o substrato estiver completamente seco, evitando o acúmulo de águas nas raízes.

Maravilhoso Cacto né? Leia também: Tudo Sobre o Cacto Orelha de Mickey (Opuntia Microdasys)

———————————————————————————————————————

Referências

Deixe um comentário